História No ano de 1980, abrimos no Garajau com o mínimo de equipamento, a 1ª Base de Mergulho da Madeira. Em 1981, adquirimos o nosso 1º barco de mergulho, o Baía, tendo este sido sbstituido em 1983 pelo Jamanta. Dois anos depois o Ventura tomou o seu lugar. Com o Ventura fizemos a 1ª Expedição às Ilhas Selvagens, com uma equipa da telivisão alemã, em 1989. Seguiram-se muitos mais dias de viagens às Desertas e ao Porto Santo.  Em 1983, abrimos no Caniço de Baixo, no Hotel Galo Mar, a nossa 2ª Base de Mergulho que mais tarde, em 1997, foi passada ao Stefan Meier.   Em 1985, pedimos à firma alemã HAUX, para construir uma câmara de descompressão, incluindo um túnel, para 6 pessoas. Esta câmara era a única existente na Madeira, até que há alguns anos atrás, o Hospital do Funchal adquiriu uma, e desde essa altura não precisamos mais da nossa. Ainda sobre este assunto, queremos mais uma vez agradecer todo o esforço e ajuda ao nosso saudoso amigo Dr. João Borges, então Director Regional do Turismo, para que podessemos ultrapassar todos os obstáculos burocráticos.   Ainda no início de 1985, comecei juntamente com o meu sócio e amigo, o Engº Jorge de Castro, a trabalhar no nosso sonho de sempre, o Parque Natural da Madeira! Queremos também agradecer uma vez mais a todos quantos nos ajudaram a tornar este bonito sonho, numa bonita realidade. (Engº Jorge de Castro, Dr. Rui Gonçalves, Dr. manuel Biscoito, Dalila Carvalho, Isabel Correia, Comandante Jacques-Yves Costeau, Víctor de Santis, Bruno Vailati e muitos outros). Em 1986 estava concretizado este sonho, o Parque natural do Garajau estava finalmente criado!   A nossa 3ª base de Margulho foi aberta no Hotel Carlton, no Funchal, aonde estivemos durante 10 anos, até a termos vendido. E em 2009, cá estamos novamente no Garajau, com uma nova Base de Mergulho, desta vez com a 2ª geração, Felix Waschkewitz, que irá seguir com a nossa história!